Encarnação e Reencarnação. Retorno e Recorrência


   A existência que hoje temos, a vida que hoje levamos é certamente um retorno, um novo começo dos muitos que já tivemos pela espiralada onda da vida.

   Nós estamos constantemente submetidos a lei de retornos, de regressos a este reino humano.

   A cada um destes retornos, repetimos as mesmas cenas, as mesmas histórias, claro que somadas as consequências, os resultados obtidos no decorrer da última existência.

   Somos hoje o que nos tornamos no decorrer destes muitos retornos. O retorno está intimamente relacionado a recorrência.

   A lei de recorrência é a repetição, exatamente esta atração magnética que nos leva a realizar os mesmos eventos que em passadas existências fizemos, assim como faz a natureza (o dia que se repete, as semanas, os meses, os anos, os séculos, os milênios, assim também se repetem as estações; a criação constantemente demonstra o processo repetitivo que passa a semente que germina, cresce, floresce, frutifica então retorna em meio a estas novas sementes.

   O Retorno vivemos de forma inconsciente, exatamente porque não temos consciência para discernir, para decidir a respeito destes nossos nascimentos e mortes.

   Encarnação é quando a pessoa em certo estágio do trabalho espiritual vem a encarnar o Ser (quando este nasce no homem/mulher), quando este passa a expressar-se a mesclar-se dentro da pessoa e então tem-se ELE encarnado. Reencarnação é quando este evento vem a repetir-se no decorrer de outras existências após este primeiro encarne.

   Uma vez que o iniciado tenha colocado-se no caminho, tenha chego a culminar a Alta Iniciação, então o Ser, já tendo nascido no homem, encarnando-se neste homem como “O Filho do Homem”, então cada vez que quer reencarnar-se, envia ao mundo sua Alma Humana, esta renasce e no momento certo, este Ser reencarna-se neste veículo já preparado para sua manifestação.

   Somente a divindade interior pode reencarnar-se, não é a pessoa humana quem se reencarna, não é a personalidade, sim o SER, em um organismo já previamente preparado para sua manifestação (por meio da iniciação).

   Existe o conceito equivocado, por muitos estudantes, que o reencarne é o envio da Alma Humana para que tome corpo físico, este envio do Bodhisattva (Alma humana de um Mestre), é somente a preparação, o primeiro passo para a REENCARNAÇÃO do Ser que é o Divino.

   “Homem” neste caso, significa ter, pelo menos, esta primeira estrutura solar e determinadas virtudes relativas ao encarne do Ser.

   O Ser é o DIVINO; este reencarne, ou mesmo este primeiro encarne, se dá em um homem já devidamente preparado.

   Esta má interpretação, este mal entendimento é o que faz alguns pensarem que o Nascimento de Jesus tão bem simbolizado pelo Natal, é o nascimento físico de uma criança e na verdade este REENCARNE é a Alta Iniciação, a culminação, neste caso.



MDCLXV